Projecto de Investigação e Desenvolvimento   |   Workshops
Workshop On Line: A participação da comunidade educativa na preservação do património escolar.

Como interessar e fazer participar a comunidade educativa na manutenção e preservação do património escolar.

A comunidade é a grande responsável e guardiã de seus valores culturais. O património cultural pertence à comunidade que produziu os bens culturais que o compõem. Não se pode pensar em proteção, senão no interesse da própria comunidade, a qual compete decidir sobre sua destinação no exercício pleno de sua autonomia e cidadania. Para preservar o patrimônio é necessário, inicialmente, conhecê-lo através de inventários e pesquisas realizadas pelos órgãos de preservação, em conjunto com as comunidades. A utilização dos meios de comunicação e do ensino formal e informal para a educação e informação das comunidades, visando desenvolver o sentimento de valorização dos bens culturais e reflexão sobre as dificuldades de sua preservação, é um fator determinante para o sucesso da preservação.

A escola é um local ideal para a prática da valorização e defesa do património, pois possui todas as condições específicas para um desiderato satisfatório num processo de defesa dos bens patrimoniais e ambientais. Para tanto, necessário se torna que a escola desenvolva práticas pedagógicas voltadas para o reconhecimento do valor do património e da sua valorização ativa e consciente. No ambiente escolar é decisivo realizar actividades que que envolvam toda a sua comunidade educativa, em espaço intra e extraescolar.

Para participar neste Workshop, envie-nos a sua opinião e contributo, clicando Aqui


Workshop On Line: Regulamentação em vigor e a gestão da manutenção do património: Como preservar o património requalificado?

Como preservar o património escolar requalificado?

Sobre o grau de desempenho ambiental assumido no Programa de Modernização dos estabelecimentos com Ensino Secundário, é referida a necessidade de dotar as escolas de novos meios tecnológicos, com vista a proporcionar um ambiente de trabalho adequado a cada espaço e permitir a sua utilização pelos diversos utentes (alunos, professores funcionários e outros) fez com que a sua remodelação ao nível das instalações técnicas tenha tido um peso elevado comparado com aquela que era a importância assumida pela vertente tecnológica no passado. Concomitantemente, o novo enquadramento legislativo, resultante da transposição de directivas europeias, nomeadamente na área da climatização e ventilação, acústica, acessibilidades e segurança, contribuiu de forma muito intensa para o aludido elevado peso da componente tecnológica.

Todo este desiderato do Programa de Modernização, foi naturalmente confrontado, com as condições da conjuntura em que teve de ser implementado, com reflexos posteriores na actividade de manutenção.

A regulamentação nacional e europeia, impõe um conjunto de procedimentos, acções e objectivos, que implicam a disponibilidade de recursos humanos, técnicos e financeiros, para a sua concretização.

Como garantir a manutenção e a preservação de todo este património, equipamentos e tecnologias, no contexto duma generalizada insuficiência de meios financeiros, decorrentes dos limites orçamentais na despesa publica.

Para participar neste Workshop, envie-nos a sua opinião e contributo, clicando Aqui

Copyright © 2007-2021 Grupo Megaglobal. Todos os direitos reservados.